twitter dedetização  
 
dedetizadora
ibaraki
dedetização
desratização
descupinização
desentupimento
pragas urbanas
contato
   
  Rato
 

Tipos de Ratos

Como já vimos antes, a ordem Rodentia abrange os roedores. São mais de 3.000 espécies, espalhadas por todo o mundo. A palavra "rato" é aplicada a apenas uma parte dos roedores. De todas as espécies de roedores, apenas três espécies têm grande importância para o ser humano como pragas: a ratazana (Rattus novergicus), o rato-de-telhado (Rattus rattus) e o camundongo (Mus musculus). Duas delas, ou até mesmo as três espécies, podem estar presentes num mesmo local, mas isso não é comum. Geralmente, cada uma delas ocorre numa área.

Por estarem bem próximas do homem as três espécies são sinantrópicas. Hmm, mais uma palavra difícil... Dizer que uma espécie é sinantrópica significa que ela convive com o homem, embora muitas vezes contra a sua vontade!

Identificar as espécies de ratos é muito importante, pois disso vai depender a escolha correta dos métodos mais apropriados de prevenção e controle. A seguir, veja uma tabela com algumas características morfológicas que podem ser usadas para diferenciar cada uma das três espécies. Vamos dar detalhes sobre cada uma delas logo depois.

 
Espécie
Outros Nomes
Comprimento
Peso
Orelhas
Pés
Corpo
Cauda
  Camundongo
Ratinho
6 a
9 cm
Fina
15 a 20g
Relativamente grandes e translúcidas
Não tem
membrana interdigital
  Rato-de-
  Telhado
Rato-de-navio,
Rato comum
19 a
22 cm
Fina*
230 a 300g
Longas (1/2 da cabeça) e quase sem pêlos
Não tem
membrana interdigital
  Ratazana
Rato pardo,
Rato-de-esgoto
21 a
26 cm
Grossa**
350 a 460g
Curtas (1/3 da cabeça) e epludas
Com
membrana interdigital
*     mais longa que o comprimento do corpo e da cabeça juntos;
**   igual ou mais curta que o comprimento do corpo e da cabeça juntos.

 
Se observarmos a cor e o tamanho, podemos confundir a ratazana com o rato-de-telhado. Mas, vamos lá, prestando bastante atenção, existem características morfológicas que os distinguem:

Rattus rattus: conhecido popularmente como rato-de-telhado, rato preto, rato-do-forro, rato-de-navio etc. A principal característica para diferencia-lo das outras espécies é o comprimento da cauda - é mais longo que o do corpo e da cabeça juntos (Figura 1).

Rattus novergicus: é a ratazana, também conhecida como rato-de-esgoto, rato novérgicus, rato norueguês, entre outras denominações populares Também se diferencia das outras espécies principalmente pela cauda, que é mais curta que o comprimento do corpo e da cabeça juntos (Figura 2).

 
Figura 1. Rattus rattus
 
Figura 2. Rattus novergicus
 
Mus musculus: é o camundongo, conhecido ainda como ratinho, rato caseiro, etc. O camundongo é o rato de mais fácil identificação. Por causa do seu pequeno tamanho, quase não é confundido com as outras duas espécies (Figura 3)
 
Figura 3. Mus musculus
 
 
Rato-de telhado, ratazana, camundongo?!

Xiii, com essa história de comprimento da cauda, do corpo e da cabeça... Você dá de cara com um rato e, na hora do desespero, vai saber se era uma ratazana, um rato-de-telhado ou um camundongo! Bom, aqui vão mais algumas dicas para tentar identificar seu inimigo...

Orelhas
As orelhas podem ser uma maneira muito prática para o reconhecimento das espécies. No rato-de-telhado e no camundongo, as orelhas são grandes e, se imaginarmos que elas sejam dobradas para a frente, atingiriam a borda dos olhos (às vezes, poderiam até cobri-los parcialmente). No caso da ratazana, se suas orelhas fossem dobradas para a frente, elas não chegariam nunca a atingir a margem dos olhos.

Coloração
A coloração não ajuda muito na identificação das espécies. No rato-de-telhado, por exemplo, a pelagem pode ser negra uniforme (que de fato predomina nessa espécie – ahá!, por isso ele também é chamado de rato preto), mas vai até o castanho avermelhado. A barriga pode ser branca, cinzenta, etc. A ratazana pode ser acinzentada, acastanhada, ter regiões brancas, mas pode até ser negra uniforme.

Fezes
Aqui está uma chance de identificar a espécie de rato sem precisar estar em sua presença! O rato-de-telhado tem fezes finas e terminadas em pontas afiladas. As fezes do camundongo são muito parecidas bastonetes, e são menores que as do rato-de-telhado.. Às vezes são tão pequenas que podem até ser confundidas com fezes de baratas! Já as ratazanas têm fezes grossas e de pontas arredondadas.

Caudas
Bom, como já vimos antes, no rato-de-telhado, a cauda é mais longa que o comprimento do corpo e da cabeça juntos. A ratazana tem cauda com comprimento mais curto que a soma dos comprimentos do corpo e da cabeça.

Narizes
O rato-de-telhado possui nariz afilado, enquanto a ratazana apresenta nariz arredondado.

Olhos
A ratazana apresenta olhos relativamente pequenos, já o rato-de-telhado possui olhos grandes.

Corpos
A ratazana apresenta, geralmente, as formas corporais mais rombudas, arredondadas. Já no rato-de-telhado e no camundongo, as formas e extremidades são mais afiladas.

Dimensões
Uma ratazana adulta mede de 21 a 26 cm de comprimento. Por sua vez, um rato-de-telhado adulto mede de 19 a 22 cm, enquanto o camundongo mede de 6 a 9 cm.

Pés
A ratazana apresenta as chamadas membranas interdigitais. Estas membranas ligam os dedos um ao outro. Por isso podemos dizer que a ratazana tem hábitos semi-áquáticos: ela nada e mergulha muito bem! Os pés do rato-de-telhado e do camundongo não têm membrana interdigital, e por isso essas espécies não são boas nadadoras.

Filhotes
Quando nascem, os filhotes dos ratos não possuem pêlos (e agora, com certeza, você se lembrou de alguém dizendo que “coitado é filho de rato, que nasce pelado!”) e seus olhos estão fechados. Eles também não têm unhas e os ouvidos estão tampados. Depois de apenas uma semana de vida, os pêlos já cobrem todo o corpo do ratinho e formam-se suas unhas. Mais alguns dias, aparecem as orelhas, os olhos abrem-se e esses filhotes já iniciam seus primeiros movimentos nas proximidades do ninho.

Como os ratos percebem o mundo...

Os órgãos dos sentidos são, geralmente, bem desenvolvidos nos ratos, com exceção dos órgãos visuais.

Visão
Os ratos em geral enxergam muito mal. Eles não conseguem perceber as cores, mas apenas variações de claro e escuro.

Olfato
O sentido do olfato, geralmente, é bastante desenvolvido nos ratos.

Paladar
Assim como o olfato, o sentido do paladar é bastante desenvolvido nestes animais, principalmente nas ratazanas.

Audição
A audição dos ratos é muito sensível. Graças a ela, os ratos conseguem detectar e escapar do perigo com muita antecedência. A amplitude de audição destes animais vai desde freqüências muito baixas até o ultra-som. É um verdadeiro radar! No caso do ultra-som, a freqüência é tão alta que se torna impossível de ouvir para ouvidos humanos.

Tato
Apesar de apresentarem vários sentidos muito desenvolvidos, o tato parece ser o sentido mais desenvolvido dos ratos. As longas vibrissas (conhecidas por nós popularmente como bigodes), localizadas próximas ao focinho, e os chamados pêlos sensoriais – pêlos mais longos que os pêlos comuns e que estão espalhados ao longo de todo o corpo do animal – se comportam como verdadeiras antenas. Estes bigodes e pêlos sensoriais permitem ao rato movimentar-se com desenvoltura e agilidade em ambientes completamente escuros, caminhando junto às paredes e também dentro de seus túneis subterrâneos.