twitter dedetização  
 
dedetizadora
ibaraki
dedetização
desratização
descupinização
desentupimento
pragas urbanas
contato
   
  Traça
 

Curiosidades

Missão: biblioteca!

É quase impossível evitar o aparecimento de traças em bibliotecas, e para isso elas podem usar estratégias dignas de filmes de espionagem! Elas são muito comuns em caixas de papelão e colocam seus ovos nas ondulações dessas caixas, uma das áreas favoritas para a oviposição. Apesar de não comerem de fato a caixa de papelão, elas se alimentam da cola usada nessas caixas. Com cada caixa que chega à biblioteca, chega também uma nova leva de traças e seus ovos,que podem se espalhar a procura de fonte de alimento: os livros correm perigo!

Mascote da família ou família de mascotes?

Algumas espécies de traças das roupas que pertencem ao gênero Lepisma podem viver de dois a três anos e meio. Já espécies de Ctenolepisma apresentam uma longevidade um pouco maior, de 7 a 8 anos. Essa é para você, que não gosta de bichos de estimação tradicionais como cães e gatos: as traças dos livros podem fazer parte sua da família por um bom tempo! Mas, cuidado: você deve estar preparado. Não pense que serão apenas uma ou duas tracinhas que lhe farão companhia enquanto estiver em casa: as traças dos livros podem botar de 1000 a 3500 ovos durante sua vida (!) depositando dois a três deles diariamente.

Hmmm... que delícia!

Como vimos anteriormente, as traças se alimentam de produtos que possuam bastante carboidratos e proteínas, e isto inclui materiais como papel, cola e papel de parede, que estão entre os pratos preferidos das traças. Porém, elas também se alimentam de tecidos feitos de fibras de plantas, como linho, seda vegetal e algodão. Às vezes até podem infestar farinha e outros produtos provenientes de cereais! Em geral, a cola e os corantes são os materiais atraentes que estão presentes no papel. Para algumas traças, o prato preferido é o papel celofane, enquanto jornais, papel cartão, cartolina e papel pardo não são muito agradáveis para elas, e por isso não são atacados.

Concorrência

Não são só as traças dos livros que podem causar prejuízos aos livros. Larvas de besouros de várias espécies atacam livros também, e são conhecidos em inglês como “bookworms”. Algumas larvas de besouros se alimentam da cola presente nos livros. Outras são conhecidas por escavar as páginas dos livros e, numa prateleira, podem passar de um livro para o outro logo ao lado cavando seu túnel! Alguns exemplos são o chamado besouro do tabaco (Lasioderma serricorne) e o caruncho do pão (Stegobium paniceum) – conhecido em inglês como “drugstore beetle”, ou besouro de farmácia. Além deles, temos também os chamados psocídeos (ordem Psocoptera), conhecidos como piolhos dos livros. E você que achava que piolhos só se encontrava em cabelo hein! Estes curiosos insetos tem distribuição mundial e são minúsculos (tem de 1 a 2 mm de comprimento!). Muitos não tem asas e são encontrados infestando livros e produtos de papel, além de produtos que sejam ricos em amido. Porém o dano que são capazes de causar é insignificante. Também podem ser chamados de pulgas de papel, mas, ao contrário das pulgas verdadeiras, não picam. Eles se alimentam de fungos microscópicos (mofo) presentes no papel, quando este se encontra em ambiente úmido.

Isca caseira para controlar traças

O pesquisador Francisco José Zorzenon, do Instituto Biológico de São Paulo, dá uma receita de isca para combater as traças dos livros. Ela é feita com os seguintes ingredientes: 5 partes de goma arábica, 4 partes de farinha de trigo, 6 partes de açúcar e 40 partes de água. Deve-se misturar até formar uma massa homogênea e colocar o conteúdo em pequenos recipientes (tampinhas, por exemplo) nas áreas infestadas. Porém, ele ressalta: “Esta isca é eficiente em baixas infestações, ou como complemento após a desinsetização.”